segunda-feira, 19 de junho de 2017

Inverta-se: A importância das posturas invertidas

Inverta-se  


As posturas invertidas costumam chamar atenção por sua beleza e grau de dificuldade, mas os benefícios e toda simbologia trabalhada nestas posturas vão muito além dessa primeira impressão. 

Simbologia geral das invertidas:
O ato em si de se inverter ou se pôr de ponta cabeça já é uma porta de abertura para uma nova percepção. Por inverter o fluxo sanguíneo do corpo, as posturas invertias ajudam a ventilar a mente, esse feito acontece por que essas posturas trazem todo o sangue do corpo para tronco e cabeça, dando assim maior nível de oxigenação ao cérebro, existe uma bela lista de benefícios e contra indicações que vamos ver mais adiante, mas já te posso adiantar que fazer uma invertida abre espaço para vermos a vida através de um novo ponto de vista, de modo a nos ajudar a sair de nossas novelas mentais” e alcançar uma maior expansão de consciência, se praticada com frequência, é claro.

O quê são posturas invertidas, cuidados e contraindicações: 
É necessário tomar cuidado com as posturas invertidas, lembrando que invertida é toda e qualquer postura ou posição em que o coração fica à cima da cabeça. E isso quer dizer que existem muitas posturas no Yoga que classificamos como posturas de transição ou estabilização, que podem ter o efeito invertido, um bom exemplo é a postura do cão olhando para baixo, Adho Mukhasvanasana:


É uma postura em que utilizamos como transição de uma postura para outra durante a prática e também como uma opção de postura de estabilização, descanso, onde permanecemos nela para respirar e reequilibrar o corpo para a próxima postura. Então, fica a dica de observar se você está com alguma doença ou dor que constem na lista de contraindicações. Importante ressaltar que Yoga é uma prática que visa trazer maior qualidade de vida e não piorar um estado clinico ou agravar dores, por favor, respeite os limites de seu corpo para atingir no seu próprio tempo os benefícios da pratica de Yoga.
Cuidados:
- Não praticar invertidas quando estiver em período menstrual.
Não é recomendado fazer invertida neste período por que menstruar é um processo necessário para a efetiva renovação e saúde do corpo feminino, quando fazemos uma invertida invertemos o fluxo sanguíneo e isso impede que a menstruação flua naturalmente. A prática de invertidas durante o período menstrual pode gerar dores de cabeça, cólicas, pode desregular o fluxo e impedir a limpeza efetiva do corpo.
- Não é recomendado para gravidas.
Existem linhas do Yoga que proíbem a pratica de invertidas para as gravidas por que pode inverter a posição do feto no útero, prejudicando sua saída na hora do parto, além de aumentar a pressão sanguínea da gravida em um momento que todo o cuidado é mais do que necessário, né, gente?! Não vejo necessidade nenhuma de colocar em risco sua própria saúde e a do seu bebê só para fazer uma postura de Yoga que não trará benefício. Para uma gravida que já é praticante de Yoga há anos e tem total consciência de seu corpo, acredito que com muito, muito cuidado a invertida possa ser feita.
- Não movimente o pescoço enquanto faça uma invertida.
Quando se está em uma invertida, não é recomendado movimentar o pescoço porque todo o peso do corpo passa pela nossa sensível cervical e o simples ato de virar para um lado ou outro pode causar lesões graves nesta área. Preste muita atenção nas instruções de seu professor de Yoga e depois execute a postura, assim você não precisa virar o pescoço para olhar para o seu professor. E, lembre-se, que seu professor está ali por você, então, sempre que estiver com dúvidas chame seu professor ou pergunte antes de executar a postura.
Contraindicações:
- Hipertensão;
- Problemas cardíacos em geral;
- Derrame cerebral;
- Glaucoma;
- Hernia de hiato;
- Hernia na cervical;
- Refluxo esofágico;
- Crises de enxaqueca;
- Em casos de dores ou lesões nos punhos, pescoço e ombros.
Essa é uma lista geral de contraindicações para as posturas invertidas da Yoga, cada postura pode ter mais uma ou outra contraindicação, por isso pergunte, fale com seu professor ou me envie um email no caso de dúvidas (thais.bertoti@gmail.com).

E aqui segue um vídeo com uma serie de invertidas e uma postura de compensação pós invertida:



*Lista de Posturas:
- Sarvangasana - Postura da Vela;
- Variação da Vela com um joelho na testa;
- Halasana - Postura do Arado;
- Invertida em Malasana - Postura invertida da Mandala;
- Postura final de compensação: Matsyasana - Postura do peixe.

Boa pratica,
Prof Thaís Bertoti

terça-feira, 26 de julho de 2016

Equilibrando os Chakras



Está semana damos inicios as aulas para equilibrar os Chakras através das técnicas da Yoga. Primeiro vamos a uma breve explicação sobre os Chakras:

Em sânscrito, Chakra significa “roda de luz”. É importante, para melhor entendimento dos Chakras compreender que, além do nosso corpo físico, existe um corpo energético que interage com o nosso corpo físico através dos Chakras. São 7 pontos principais em que circulam a energia vital, ao longo de nossa coluna vertebral, em nossos corpos. Esses pontos Chakras são representados em nosso corpo físico através das glândulas endócrinas e estão relacionados também ao nosso sistema linfático. É de importância vital para a nossa saúde geral e para a prevenção de doenças que saibamos nutrir nossos Chakras da maneira correta, estando sempre num estado de observador de nossos pensamentos, sentimentos e emoções. O desenho abaixo explica de forma lúdica os Chakras e as emoções que bloqueiam as energias neles:




Existem diversas terapias holísticas que podem te ajudar a reenergizar, equilibrar e expandir a energia dos Chakras, entre elas, o reiki, aromaterapia, florais, cromoterapia, cristaloterapia, reflexologia, cinesiologiameditação, meditação com sinos, japamala e Yoga. O bom funcionamento dos Chakras em nosso corpo faz com que a energia nesta região circule introduzindo continuamente boa energia e descartando a energia não desejada. Quando não conseguimos em principio sentir equilibrar os Chakras sozinhos, podemos sempre recorrer a uma dessas terapias e técnicas meditativas.

Chakras e Yoga


A prática de Yoga, através doa Asanas (Posturas), ajudam na liberação de prana, energia vital, que pode se acumular nos Chakras, Os asanas ativos limpam energias excessivas ou negativas do corpo inteiro e do campo áurico, ascendendo do Chakra base até o Chakras da coroa, asanas passivos puxam o prana para um nível mais profundo, harmonizando nossas energias enquanto descemos pelos Chakras desde a coroa até a base.
Através da prática de Pranayamas (exercícios respiratórios) se obtém pouco à pouco o controle sobre o prana, a energia vital, que de forma densa se apresenta como ar. Controlar a energia vital é controlar as nossas emoções, e, por tanto, com a pratica avançada de Pranayama é possível evitar o bloqueio energético nos pontos chakras.
Também a prática de Japamala (Canto de Mantras) nos oferece um Bija mantra, um som sagrado que vibra em nosso corpo de modo a equilibrar os pontos chakras.
E para finalizar as meditações permitem que tenhamos mais intimidade e que possamos sentir nossos pontos chakras, ajudando a perceber os desequilíbrios e reestabelecendo a circulação de energia na região.


Ao longo das próximas semanas vamos aprender algumas técnicas da Yoga para equilibrar Chakra por Chakra, próximo post será sobre o 1º Chakra, Muladara chakra, conhecido como Chakra base.

Namastê,
Thaís Bertot

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Uma explosão de coragem no corpo - Herói I com Matangi mudra


"A vida é assim: esquenta daí esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem"
Guimarães Rosa.

Tradução:
Vira - Herói
Bhadra - Virtuoso
Asana - Postura
Postura do Herói

Para os momentos em que precisamos tomar uma escolha, o importante é ter coragem para tomar uma decisão e despertar o nosso poder interior para encarar de frente as consequências do que decidimos.
Diante de uma lista maravilhosa de benefícios para o corpo e a mente, você pode realizar esta postura facilmente em casa, apenas leia no final do post as contra-indicações, antes de executar a postura, por favor <3.
Você pode ou começar de pé com os pés paralelos ao quadril e dar um passo grande para trás com o pé oposto ao que deseja começar na frente, quanto pode começar com as pernas afastadas já definindo o tamanho da abertura das pernas. Após isso o pé que ficará atrás vai estar em 45°, totalmente apoiado no chão e o pé da frente alinhado para frente mesmo, também apoiado no chão. Flexione o joelho da perna que está à frente, verifique se o alinhamento entre tornozelo e joelho são o mesmo, para não sobrecarregar os joelhos neste Asana e a perna que está para trás está totalmente esticada. O quadril está voltado para a perna que está à frente e o tronco também. A posição dos braços é variável, eu escolhi potencializar o Herói I com o Matangi Mudra (Explico mais adiante os benefícios deste mudra), para realizar o Matangi Mudra você deve alongar os braços para cima, unir as palmas das mãos, entrelaçar os dedos deixando os dedos médios unidos e esticados para cima. Ou, a postura original, é feita com os braços alongados para cima e as palmas das mãos unidas. Você pode também apoiar as mãos na cintura, ou até elevar apenas um braço.
Após estes alinhamentos, sinta a firmeza de suas base, o contato dos pés no chão, as pernas e quadril estáveis, isto facilitará a permanência na postura. Peito sempre aberto. Perceba a energia se elevando em seu corpo, abrindo espaço para florescer a coragem. Permaneça de 2 a 6 respirações.

Simbolismo do Asana por Lilian e Joseph Le Page
do livro GUIPPY
"Virabhadra é a encarnação da fúria de Shiva, manifestada para vingar a humilhação e a morte de sua esposa. Essa variante da postura do herói cultiva a estabilidade, a determinação e a vitalidade, nos convidando a abrir o coração para enfrentar a vida de frente, com a coragem despertada pelo herói interior".


Benefícios:
- Fortalece os músculos das pernas, dos braços e costas.
- Alonga o corpo e abre a região pélvica.
- Combate a depressão, desânimo, fraqueza física e mental.
- Favorece a respiração profunda devido à abertura torácica, auxilia o sistema respiratório.
- Gera força de vontade.
- Traz poder interior para realizar o propósito da vida.
- Desenvolve a coragem, auto estima, concentração, o dinamismo e a ação virtuosa.

Contra-indicações:
- Não realizar esta postura se você tem Hipertensão não controlada, problemas cardíacos e ansiedade. Você pode manter os braços na cintura para realizar este Asana com segurança para os casos acima.
- Caso haja dores nos tornozelos, joelhos, quadris ou lombar, evite o afastamento largo entre as pernas, pegue leve e pouco à pouco você fortalecerá essas regiões e explorar este Asana no teu corpo e mente.


*Matangi Mudra:

Conhecido como a divindade da harmonia interna e do domínio real. É adequado para equilibrar as energias, desaparecer com as tensões internas e beneficiar todo os sistema digestivo.
É um mudra energizante, trás muita energia para o corpo.
Se optar por praticar só o mudra, permaneça de 2 a 5 minutos, 2 ou 4 vezes por dia. Perceba o mudra antes de entrar na permanência, se sentir qualquer incomodo, relaxe as mãos e não repita o mudra. 


Benefícios:
- Energiza a área do plexo solar, Manipura Chakra - 3º Chakra.
- Facilita a sensação de auto-estima
- beneficia o coração, estômago, fígado, duodeno, vesícula biliar, baço, pâncreas e rins. 
- Ameniza tensões internas relacionadas à digestão. 
- Relaxa as maxilares tensões e dores difusas. 

Demais dúvidas, estou sempre à disposição por email thais.bertoti@hotmail.com ou nos comentários do blog. 

Namastê e boa pratica.
Thaís Bertoti

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Prática diária - 10 min de saúde para a coluna, alongando e fortalecendo o corpo todo

A rotina do dia a dia não dá descanso, mas, mesmo assim, é necessário parar alguns minutinhos e dar aquela atenção maravilhosa para o nosso corpo.
Aqui segue uma sugestão de prática de Asanas - posturas, diárias para manter a saúde da coluna, alongar o corpo todo, fortalecer braços, abdômen e pernocas. 


Detalhes da pratica de Asanas:
Sequência 
- > Postura do Gato em movimento - Marjaryasana
* De quatro apoios, verifique se joelhos estão abaixo do quadril e mãos abaixo dos ombros (mantenha a mesma abertura de quadril para joelhos e dos ombros para as mãos), abra bem os dedinhos das mãos, sentindo todo o apoio das mãos no chão, sem sobrecarregar os punhos, sinta a firmeza de seus apoios no chão. Ao inalar eleve a cabeça e o pescoço abrindo o tronco, exalando arredonde a coluna, trazendo o queixo no peito, ficando como um gato arrepiado. Faça de 3 a 6 respirações do gato, Inalando abrindo, exalando arredondando a coluna. Tente não mover seus apoios, pois este asana trabalha a flexibilidade e o alongamento da coluna.
- > Movimento do Tigre adaptado
Saindo do gato, apoie os cotovelos no chão, respeite os alinhamentos do teu corpo, alinhando cotovelos na largura dos ombros e joelhos na largura do quadril. É bem parecido com o gato. Inala elevando pescoço cabeça e uma das pernas para trás (podemos começar pela direita, mas você pode escolher com qual perna começar, o importante é repetir para o outro lado), exalando aproxime o joelho da testa. Abdômen bem firme, tente não mover muito o quadril e antes de repetir para o outro lado, tome o seu tempo para se alinhar direitinho, evitando lesões. Faça de 3 a 6 respirações para cada lado.
- > Torção suave à partir do gato
Volte para os quatro apoios, agora alongando o braço esquerdo e torcendo o tronco. relaxe a lateral direita da cabeça e o ombro direito no chão. Mantenha os joelhos alinhados com o quadril. Está é uma torção suave, que vai ajudar na saúde dos órgãos do teu tronco, auxiliando na limpeza desta região, eliminando gases e toxinas que ficam acumuladas. Lembre-se que cada movimento deve ser feito com total consciência e respeito pelo seu corpo. Não há necessidade de forçar uma torção, quanto mais confortável e natural, mais eficaz será o teu aproveitamento de cada asana. Permaneça de 2 a 4 respirações longas.
- > Cachorro olhando para baixo - Adhomukhasvanasana
Saindo da torção, eleve os ísquios (ossos do bumbum) para o céu, deixando braços e pernas esticados. Não há problemas em flexionar os joelhos e elevar os calcanhares do chão, o primeiro alinhamento de extrema importância é na coluna, se a coluna está alongada corretamente (sem tensionar ombros, você ficará como um pedaço de papel dobrado no meio /\ ). Distribua o peso do corpo entre mãos e pés. Para não sobrecarregar os punhos, abra bem os dedinhos das mãos e pressione o chão desde os dedos até os punhos. Não perca a sua consciência corporal neste asana que promove benefícios grandiosos para o seu corpo, além de alongar toda a parte anterior do teu corpo. Permanecer por 2 respirações longas, após se alinhar corretamente na postura.
- > Postura da prancha - Chaturanga dandasana
Começamos aqui um curto flow (vinyasana), todas as vezes que você exalar entrará no Cachorro olhando para baixo (Adhomukhasvanasana) e todas as vezes que inala entra na Prancha (Chaturanga Dandasana). Para se alinhar na Postura da prancha você deve bater seus alinhamentos entre a abertura dos ombro com as mãos, esticar e fortalecer os braço. estabilizar o abdômen e pernas. Não deixe que seu quadril caia para baixo, essa postura requer atenção em todos os músculos do corpo para que seja executada de forma correta. Faça de 3 a 6 flows (vinyasanas). Exemplificando; inala prancha, exala cachorro olhando para baixo, isso conta como 1 flow.
- > Variação da postura do Corredor - Asvasañcalasana
Termine o flow anterior exalando na postura do Cachorro olhando para baixo, daqui, inalando eleve a perna direita para cima, observe o espaço entre suas mãos e exalando traga o pé direito entre as mãos, mantendo o joelho direito flexionado. Sentindo firmeza em seus apoios, devagar, inalando, comece a elevar as palmas das mãos unidas para cima, alongando braços e coluna suavemente para trás. Respeite os limites do teu corpo e principalmente da sua lombar neste asana, aos poucos vamos criando maior flexibilidade na coluna toda e podemos expandir nossos asanas, progredindo pouco a pouco em nossa prática de Yoga. Exalando volte o tronco para baixo, voltando a apoiar as mãos ao lado do pé direito. Volte para a Postura do cachorro olhando para baixo e inalando eleve agora a perna esquerda realizando a mesma transição e asana para o lado esquerdo, finalizando, após esta variação da postura do corredor, em Adhomukhasvanasana - cachorro olhando para baixo..
- > Postura da flexão de pé com as pernas unidas - Uttanasana
Do cachorro olhando para baixo, comece a caminhar lentamente até as tuas mãos, chegando lá, alongue as pernas, esticando os joelhos, apontando os ísquios (ossinhos do bumbum) para o céu e relaxando o tronco à frente, relaxe também a cabeça, pescoço e ombros, nesta postura maravilhosa que é uttanasana a postura de flexão para frente mais executada nas praticas de Yoga. Permaneça nesta postura de 2 a 4 respirações longas.
- > Finalize na postura da Montanha com namastê - Tadasana com Anjali mudra
De Uttanasana, observe se abertura de seus pés está igual a do teu quadril, se alinhe se necessário. Depois, flexione os joelhos e comece inalando elevando os braços, unindo as palmas das mãos no topo da cabeça, alongando todo o corpo e exalando traga as mãos unidas na frente do peito em Anjali Mudra, o famoso mudra do Namastê.
- > Meditação em silêncio 
Para finalizar sua pratica de Yoga faça uma meditação, sente-se em uma postura confortável com os ísquios apoiados no chão, alongue a coluna e fique em silêncio por 3 minutos

Essa prática não passa de 10 min e traz benefícios maravilhoso para o corpo todo, podendo ser feita em qualquer lugar. Eu escolhi a linda Prainha da Barra da Lago, em Floripa para realizar a pratica do dia <3.

Qualquer dúvida ou sugestões, fique à vontade para me escrever aqui nos comentários ou por email thais.bertoti@hotmail.com

Obs: Este vídeo está editado em uma velocidade maior do que a da pratica natural para ser compartilhado de forma compacta. Lembre de reproduzir a pratica no seu tempo, contando suas respirações para cada movimento, conforme orientações acima. 

Namastê e boa pratica
Thaís Bertoti

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Viver com amor é aceitar os desafios do caminho



Eu vive uma aventura grandiosa neste último mês, com um início maravilhoso e um fim desafiador. 
O começo foi um sonho, tive a oportunidade de conhecer as cataratas do Iguaçu ♥, depois o Paraguai ♥ e por fim fui levada até... Madrid ♥, a cidade que me deu de presente o meu parceiro de vida. 

Tudo foi maravilhoso até chegar o dia de voltar para São Paulo e descobrir que minha mãe estava internada. Foi tudo muito rápido, ela no hospital, fazendo exames, família toda envolvida e a suspeita de algo grave azedando a minha boca. O sonho dos últimos dias se acabou e eu passei a viver o novo diagnostico da mamãe, o câncer. 
O câncer é um fantasma. Fantasma esse que, de repente aparece na sua frente e te assusta de uma forma que tudo ao seu redor fica turvo e triste. É um fantasma por que quando acontece em outras famílias a gente se comove, tenta ser o mais compassivo possível sobre a situação do outro, mas continua sendo algo distante da nossa realidade, que existe, mas a gente nunca o viu de frente. Até que chega a hora de ele aparecer, assim pertinho, pegando a joia mais rara da sua família, a sua mãezinha... 
Viver é estar exposto aos desafios do caminho, caminho que cada um constrói de acordo com seu próprio estilo de vida... a lei da vida é regida pelo devir, isso requer que cada ação gere uma reação, cedo ou tarde todos nós colhemos os frutos desta ação, que plantamos um dia... O que eu quero dizer é que hoje, independente do que você já plantou no passado, aproveite esse texto para aceitar as suas escolhas e à partir daqui traçar boas ou ainda melhores escolhas, que podem ser pensamentos, relacionamentos, qualidade de vida, tudo isso que em desequilíbrio alimenta o fantasma da nova geração, o câncer. Perceber o quão frágil é a vida e que a moeda mais valiosa dela é o tempo, é aprender o verdadeiro sentido do porque estamos todos aqui...  
Depois dos dias de choro, eu percebi que o Câncer, na verdade, me trouxe vários presentes ♥. Por tanto, digo que o câncer não é fácil, não é simples, mas é divino. É divino por que faz com que a pessoa que o tem e todos que estão ao seu redor tenham a oportunidade de pararem suas vidas e se transformarem. Se transformarem naquilo que todo o ser humano deve ser e busca inconscientemente em sua vida, o Amor incondicional. 
Venho aqui para dizer que eu desejo com todo o meu coração que as pessoas que passam por esse desafio sejam capazes de elevar suas consciências e seus corações para que esse presente camuflado no câncer seja percebido e admirado. E que eu sou mais um ser humano que luta contra o câncer com muito amor.

Gratidão ao câncer que hoje habita o corpo dela e que ascende o meu coração de amor incondicional. Gratidão ao divino e a vida por me dar essa possibilidade de evolução, é só mais um desafio, talvez um grande desafio, mas que enfrento de coração aberto, com muito amor e fé! Eu sou e sempre serei uma sonhadora, nada neste mundo tem o poder de abalar a minha vibe positiva.
"Eu entrego, confio, aceito e agradeço" a tudo e todos!
Mais gratidão e um namastê bem forte nos corações daqueles que dedicam seu tempo para rezar e meditar por mamãe, gratidão a toda a família que nos apoia, gratidão as minhas alunas que mesmo com o corpo pedindo yoga, me acolherem neste momento de pausa e gratidão ao meu maridão, que me ilumina todos os dias nesta batalha. 

Namastê ♥ eu amo vocês.
Thaís Bertoti